quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Mônica Salmaso em Porto Alegre!

*Por Valéria Nancí

Alô pessoal!!!

No dia 20 janeiro de 2017 tem Mônica Salmaso fazendo participação no POA Jazz Festival COM RODOLFO STROETER, ANDRÉ MEHMARI E TUTTY MORENO.

Foto: Dani Gurgel
Maiores informações:
www.poajazz.com.br

Não percam!!!

Entre para o grupo "Mônica Salmaso" no Facebook:
*Valéria Nancí é geógrafa, publicitária,escritora, louca por música, aficcionada por capas de discos, mestre em Desenho, doutoranda em Cultura e pesquisadora da obra de Mônica Salmaso!
Instagram: @valeriananci
E-mail: valeriananci@ig.com.br
Blog pessoal: valeriananci.blogspot.com.br

Monica Salmaso faz cinco apresentações na CAIXA Cultural Recife


                                                                      * Por Valéria Nancí 

2017 começou e com ele uma excelente notícia para os recifenses: cinco shows da Mônica Salmaso de uma só vez! Segue, abaixo, o release da produção.


A CAIXA Cultural Recife apresenta de 25 a 28 de janeiro de 2017 o show da cantora Monica Salmaso, com canções que integram o repertório dos seus 20 anos de carreira. Ela se apresenta ao lado dos músicos Teco Cardoso nos sax e flautas, Nelson Ayres ao piano e Neymar Dias na viola caipira e contrabaixo. Juntos vão executar músicas registradas em vários discos e shows realizados ao longo dos anos. As sessões acontecem às 20h de quarta a sexta (25, 26 e 27) e em dois horários no sábado(28), às 17h e 20h. Os ingressos custam R$ 20,00 e R$ 10,00(meia) e estarão à venda a partir das 10h da terça-feira(24).

O setlist inclui canções dos cds Voadeira (1999), Noites de Gala (2007), Alma Lírica Brasileira (2011), Corpo de Baile (2014) e além de músicas do repertório do show dedicado a Vinicius de Moraes e novas músicas que farão parte do seu próximo CD. A cantora e os músicos prometem juntar os talentos e encantar o público.

Mônica Salmaso - nascida em São Paulo em 1971, começou sua carreira na peça "O Concílio do Amor" dirigida pelo premiado diretor Gabriel Villela em 1989. Em 1995, gravou o Cd Afro-Sambas, um duo de voz e violão arranjado e produzido pelo violonista Paulo Bellinati, contendo todos os afro-sambas compostos por Baden Powell e Vinícius de Moraes.
Foi indicada para o Prêmio Sharp – 1997 como Revelação na categoria MPB. Lançou, em 1998, seu segundo CD, Trampolim, pelo selo Pau Brasil. Venceu o Segundo Prêmio Visa MPB – Edição Vocal, pelo juri e aclamação popular em 1999. Venceu também o prestigioso Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) de 1999, e o terceiro CD, Voadeira, recebeu os mais rasgados elogios.

O crítico Jon Pareles, do New York Times, coloca em 2002 Mônica Salmaso como um dos principais nomes surgidos na recente música popular brasileira. Os CDs Trampolim e Voadeira foram lançados na Europa, Japão, Estados Unidos, Canadá e México. Lançou seu quarto CD, IaIá, em 2004. Participou cantando no filme Vinícius sobre a vida e obra de Vinícius de Moraes, dirigido por Miguel Faria Jr, e do CD Carioca, de Chico Buarque.
Lançou em 2007 seu quinto CD Noites de gala, samba na rua com músicas de Chico Buarque e participação especial do grupo Pau Brasil. Com o CD Alma Lírica Brasileira, com Teco Cardoso e Nelson Ayres em 2011 e gravado em DVD, com direção de Walter Carvalho, lançado em 2013. O CD venceu o 23º Prêmio da Música Brasileira – categoria Melhor Cantora MPB 2012 e pelo DVD recebeu o 24º Prêmio da Música Brasileira – categoria Melhor DVD. Seu último CD Corpo de Baile com músicas de Guinga e Paulo César Pinheiro recebeu quatro indicações do Prêmio da Música e conquistou melhor cantora MPB e melhor canção. Com este trabalho está em turnê pelo Brasil.

Nelson Ayres – piano: apesar de sua postura sempre discreta, o pianista, arranjador e compositor Nelson Ayres é amplamente reconhecido como umas das personalidades mais importantes da musica instrumental brasileira contemporânea, um constante inovador.
Iniciou sua carreira na década de 60, dividindo o palco com outros estudantes que traziam para São Paulo o nascente movimento da bossa nova, como Taiguara, Toquinho e Chico Buarque. Estudou nos EUA e trouxe os conhecimentos para o Brasil, onde deu aulas, criou grupos e compôs canções interpretadas por grandes nomes nacionais e internacionais. Foi também figura de destaque nos dois legendários Festivais de Jazz São Paulo/Montreux, apresentando-se ao lado de Benny Carter, Dizzy Gillespie e Toots Thielemans. Integrou grupos de câmara pelo mundo e atuou por nove anos como regente e diretor artístico da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Foi comissionado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, para compor seu Concerto para Percussão e Orquestra, indicado para o Grammy Latino 2011 como melhor CD de música clássica.

Teco Cardoso – saxofones e flautas: Paulistano, nascido em 1960, filho de pianista erudita, formado em medicina, Teco Cardoso é um dos mais requisitados flautistas/saxofonistas do cenário contemporâneo. Músico que tem se dedicado ao desenvolvimento de uma linguagem própria e brasileira para seus instrumentos (toda a família dos saxofones, flautas transversais e mais uma bela coleção de flautas indígenas brasileiras, pifes e flautas de bambu). Estudou no C.L.A.M. do Zimbo Trio. Na década de 90 fundou, juntamente com o pianista Benjamim Taubkin, a Gravadora Núcleo Contemporâneo. Tem tido o prazer e a honra de contribuir com o trabalho de importantes compositores / intérpretes / arranjadores brasileiros como Edu Lobo, Dori Caymmi, Joyce, Baden Powell, João Donato, Moacir Santos, Paulinho Nogueira, Carlos Lira, Johny Alf, Sérgio Santos, Nelson Ayres, Marlui Miranda, Mônica Salmaso, Renato Braz, Oscar Castro Neves, Jim Hall, Toots Thielemans, Filó Machado, Rosa Passos, Mozar Terra, Léa Freire, Benjamim Taubkin, Mario Adnet e Guilherme Vergueiro, entre outros.  Como solista, lançou “Meu Brasil” (prêmio Sharp revelação Instrumental 98), “Caminhos Cruzados” (com o violonista Ulisses Rocha), “O Cineasta da Selva” (trilha sonora do longa metragem homônimo composta juntamente com o percussionista Caito Marcondes) e “Quinteto” (juntamente com a flautista e compositora Léa freire). Tem anualmente excursionado pelo Japão, EUA e Europa pelos mais importantes Festivais de Jazz e World Music nos últimos 10 anos, como solista, com grupos instrumentais ou acompanhando grandes nomes da MPB. Atualmente integra os quintetos Pau Brasil e Vento em Madeira e acaba de lançar ao lado do pianista Tiago Costa o cd Erudito Popular… e vice-versa.

Neymar Dias - viola caipira e contrabaixo: o músico foi de início, autodidata, e assim aprendeu vários instrumentos de cordas, como viola caipira, guitarra, violão, baixo elétrico, guitarra havaiana e bandolim. Posteriormente, iniciou os estudos regulares de música, integrando também orquestras respeitadas como a OSUSP e a Experimental de Repertório. Trabalhou com importantes nomes do cenário musical brasileiro, de diversos segmentos como: Inezita Barroso Nelson Ayres, Tinoco, Monica Salmaso, Ivan Lins, Theo de Barros, Nana Vasconcellos, André Mehmari, Toninho Ferragutti entre outros.
Em novembro de 2005 recebeu o prêmio revelação do Prêmio Syngenta de Música Instrumental de Viola Caipira”, com composição própria. Em fevereiro de 2010 lançou o CD “Intervalo” de seu quarteto de cordas, com obras autorais, onde atua como compositor, contrabaixista, violeiro e arranjador. Em 2012 lançou seu CD, “Caminho de Casa” no qual toca vários instrumentos, fazendo uma homenagem à música caipira, à viola caipira e suas várias influências. Em 2013 lançou em parceria com Toninho Ferragutti o cd  Festa na Roça.Em 2016 arranjou e produziu um novo projeto com Ivan Lins e Rafael Altério.

REPERTÓRIO

A VIOLEIRA (Antônio Carlos Jobim / Chico Buarque)
AGUA DA MINHA SEDE (Roque Ferreira / Dudu Nobre)
BEATRIZ (Edu Lobo / Chico Buarque)
BERADÊRO (Chico César)
CUITELINHO (domínio público, recolhido por Antonio Xandó e adaptado por Paulo Vanzolini)
FREVO DE ORFEU (Vinícius de Moraes/Tom Jobim)
LEILÃO (Heckel Tavares / Joracy Camargo)
MINHA PALHOÇA (J. Cascata)
MORTAL LOUCURA (José Miguel Wisnik sobre poema de Gregório de Matos)
NAVEGANTE (Guinga / Paulo César Pinheiro)
NOITE (Nelson Ayres)
OLHA MARIA (Chico Buarque/Vinícius de Moraes/Tom Jobim)
PAU DE ARARA (COMEDOR DE GILETE) (Vinicius de Moraes/Carlos Lyra) 
QUADRÃO (Guinga / Paulo César Pinheiro)
SAMBA ERUDITO (Paulo Vanzolini)
SEDUTORA (Guinga / Paulo César Pinheiro)
VIOLADA (Guinga / Paulo César Pinheiro).

Serviço:
Monica Salmaso
Local: CAIXA Cultural Recife - Av. Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife, Recife/PE
Data: 25 a 28/01/2017
Horário: quarta a sexta – 20h (uma sessão); sábado – 17h e 20h (duas sessões)
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia) (meia) [meia-entrada para estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA e pessoas acima de 60 anos] – vendas a partir das 10h do dia 24 de janeiro de 2017, exclusivamente na bilheteria do espaço.

Informações e entrevistas

Assessoria de Imprensa CAIXA Cultural: Juliana Romão (81) 99739-3366 / julyromao@hotmail.com e     Fabrício Barbosa – (81) 99768-1454 – cultura.pe@caixa.gov.br.
Acesse www.caixacultural.gov.br
Baixe o aplicativo CAIXA Cultural
Curta facebook.com/CaixaCulturalRecife

Entre para o grupo "Mônica Salmaso" no Facebook:
 https://www.facebook.com/groups/1679127432404624/?ref=aymt_homepage_panel
*Valéria Nancí é geógrafa, publicitária,escritora, louca por música, aficcionada por capas de discos, mestre em Desenho, doutoranda em Cultura e pesquisadora da obra de Mônica Salmaso!
Instagram: @valeriananci
E-mail: valeriananci@ig.com.br
Blog pessoal: valeriananci.blogspot.com.br


sábado, 31 de dezembro de 2016

FELIZES NOVOS DIAS!!!

                                                                                                                   Por *Valéria Nancí

Foto Instagram: @valeriananci
"Havia um homem e um horizonte
Navegando em minha paz
O ar passava deslizando
Tal qual um enverdecer que azulejava

Eu só queria registrar em pupila
O rasante de pássaro no mar
De corais de sentimentos
Refletidos pelo sol

Em cartão-memória
Guardei a tinta pintada
E fui-me embora
Cheirando a poesia

A silhueta fincada ficou
As águas remexidas se sabiam
Mudei-me a mim mesma
E o homem continuava lá".
(Foto&Poesia: Valéria Nancí)

#FelizesNovosDias
#MudeVocêMesmo
#DoisMilEDezessete

OBRIGADA A TODOS OS SALMASIANOS QUE NOS ACESSAM E SEGUEM! EM BREVE NOVAS ATUALIZAÇÕES DE AGENDA E SHOWS!


Entre para o grupo "Mônica Salmaso" no Facebook:
 https://www.facebook.com/groups/1679127432404624/?ref=aymt_homepage_panel
*Valéria Nancí é geógrafa, publicitária,escritora, louca por música, aficcionada por capas de discos, mestre em Desenho, doutoranda em Cultura e pesquisadora da obra de Mônica Salmaso!
Instagram: @valeriananci
E-mail: valeriananci@ig.com.br
Blog pessoal: valeriananci.blogspot.com.br


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

BOAS FESTAS! BONS SONS! BONS AMORES!

                                                                                
                                                                                                   *Valéria Nancí

Foto Instagram: @valeriananci

"Sempre é tempo de amor
Não aquele amor que surge
No tilintar dos sinos
É amor construído, amor verdadeiro

Amor que dá sem nada a receber
Apenas porque é amor
E por ser amor
Lhe basta acontecer

Amor que não precisa de natais para haver
É amor de bem-querer
Sem mal-me-quer
Só por simplesmente ser!

Amor de vidas cruzadas
Caminhos abertos
Que tem mais é que viver
E permanecer

De corações vermelhos-amados
Dispostos, dia-a-dia, lado-a-lado
Que se querem juntos
Que por Deus-Maior um dia há de ter" (Valéria Nancí).

DEDICO MINHA FOTOGRAFIA E POESIA A TODOS, QUE ASSIM COMO EU, TÊM AMOR À ARTE DA MÔNICA SALMASO - SER HUMANO AO QUAL DEVO GRATIDÃO ETERNA, POR SUA OBRA FAZER PARTE DA MINHA VIDA, HÁ 16 ANOS, REVOLUCIONANDO ALMA E GESTO, ESPÍRITO E LUZ!

SE TIVESSE QUE DEFINIR SENTIMENTO CONSTRUIRIA UMA FRASE COMPILANDO DOIS DEPOIMENTOS LINDOS DE AMIGOS: "Depois que ouvi a Mônica Salmaso descobri que Deus existe, por isso quando quero ter paz a escuto".



OBRIGADA A TODOS OS SALMASIANOS QUE NOS ACESSAM E SEGUEM!

BOAS FESTAS! BONS SONS! BONS AMORES!

Entre para o grupo "Mônica Salmaso" no Facebook:
 https://www.facebook.com/groups/1679127432404624/?ref=aymt_homepage_panel
*Valéria Nancí é geógrafa, publicitária,escritora, louca por música, aficcionada por capas de discos, mestre em Desenho, doutoranda em Cultura e pesquisadora da obra de Mônica Salmaso!
Instagram: @valeriananci
E-mail: valeriananci@ig.com.br
Blog pessoal: valeriananci.blogspot.com.br

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Mônica, Zeca, Ná, Hilda, a poesia e a música!

                                                                                               * Por Valéria Nancí 

Ontem em Belo Horizonte, no Sesc Palladium, teve o show do Zeca Baleiro com Ná Ozzetti e Mônica Salmaso cantando as canções do Zeca sobre poemas de Hilda Hilst.

(Foto/fonte: Carla Assis)

Diz-se que "Foi por iniciativa de Hilda Hilst (1930 -2004) que Zeca Baleiro se tornou parceiro da poeta paulista. Ao receber uma cópia do primeiro disco do compositor maranhense, Por Onde Andará Stephen Fry? (1997), enviada pelo próprio artista, Hilst ligou, propôs a parceria e mandou um disquete com sua obra poética.Foi no disquete que Baleiro descobriu o livro Júbilo Memória Noviciado da Paixão - escrito pela Hilda quando estava apaixonada platonicamente pelo Júlio de Mesquita Neto (vide as iniciais) - e decidiu musicar os versos do capítulo que dá título ao disco.

Depois de dois anos de trabalho, a gravadora de Zeca Baleiro, Saravá Disco, lançou o CD Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé - De Ariana para Dionísio - com poemas de Hilda Hilst musicados pelo artista maranhense.

O disco, segundo Zeca Baleiro, começou a ser gravado em abril de 2003 e teve aval da escritora e a colaboração do violonista Swami Jr. nos arranjos de base. Para musicar os dez poemas, Baleiro buscou uma sonoridade que se encaixasse nos poemas já em essência muito musicais de Hilst. Instrumentos como harpa, oboé e fagote ajudaram a criar o clima. Para dar mais charme ainda ao disco, Baleiro contou com a adesão de dez cantoras para interpretar as canções. Pela ordem de entrada no CD, o time é formado por Rita Ribeiro, Verônica Sabino, Maria Bethânia, Jussara Silveira, Ângela Ro Ro, Ná Ozzetti, Zélia Duncan, Olívia Byington, Mônica Salmaso e Ângela Maria".
(Fonte: http://www.overmundo.com.br/overblog/a-poesia-sonora-de-hilda-hilst-no-baleiro-de-zeca)

Este é um dos discos que se ouve a qualquer momento: atemporal demais!!! Uma música mais terna que a outra, e as interpretações são magistrais! Quem não conhece precisa conhecer! E se puder ir ao show, sinta-se privilegiado: não é todo dia que se tem uma oportunidade de ouro dessas!

Entre para o grupo "Mônica Salmaso" no Facebook:
 https://www.facebook.com/groups/1679127432404624/?ref=aymt_homepage_panel
*Valéria Nancí é geógrafa, publicitária,escritora, louca por música, aficcionada por capas de discos, mestre em Desenho, doutoranda em Cultura e pesquisadora da obra de Mônica Salmaso!
Instagram: @valeriananci
E-mail: valeriananci@ig.com.br
Blog pessoal: valeriananci.blogspot.com.br

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Turnê Corpo de Baile (edição Rio de Janeiro): deu na mídia? Ou???...

Por Valéria Nancí

A turnê do premiado disco Corpo de Baile - composta por músicas de parceria de Guinga e Paulo César Pinheiro -  vai chegando ao fim, com apresentações que lotaram teatros de todo Brasil, e com uma veiculação expressiva nos principais jornais e revistas do país -  no Rio de Janeiro não foi diferente. 

Isto E Agenda - 16.10.2016

O Globo -Rio Show - 18.10.2016

O Povo - Show do Rio- 14.10.2016

Veja Rio - 16.10.2016

Fluminense - Segundo Caderno - 18.10.2016
Globo - Agenda de Shows - 18.10.2016
Hoje pela manhã, após os dois dias de shows para os cariocas, procurei me inteirar do que aconteceu nessas apresentações: não vou negar que a vontade era de estar lá - não pude! As informações que a mim chegaram davam conta de que foi preciso colocar cadeiras extras, em todo canto, para comportar o público que teve o privilégio de presenciar essa preciosidade, deixando a alma dançar com esse magistral e encantador espetáculo!

No final das contas, pensando bem, refletindo direitinho, acho que não "deu na mídia"..."deu no coração"!!! - e ACERTOU EM CHEIO!!!

Obrigada Mônica! Sua ALMA LÍRICA nos traz paz! Até breve!

Entre para o grupo "Mônica Salmaso" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1679127432404624/?ref=aymt_homepage_panel
*Valéria Nancí é geógrafa, publicitária,escritora, louca por música, aficcionada por capas de discos, mestre em Desenho, doutoranda em Cultura e pesquisadora da obra de Mônica Salmaso!
Instagram: @valeriananci
E-mail: valeriananci@ig.com.br
Blog pessoal: valeriananci.blogspot.com.br

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Mônica Salmaso no dia da MPB - rádio Eldorado

Por Valéria Nancí

Alô pessoal! Hoje a rádio Eldorado celebra o dia da MPB e, às 20h, tem Mônica Salmaso!
Fonte: https://www.facebook.com/radioeldorado/photos/a.152519594811255.34524.148641568532391/1229903760406161/?type=3&theater
Acessem o site da rádio territorioeldorado.com.br e cliquem no"OUÇA AGORA".
Vale a pena a escuta, sobretudo por Mônica falar do tão importante Prêmio Visa que ela venceu em 1999 - o qual deu origem ao seu belíssimo disco VOADEIRA.
Fonte: https://www.facebook.com/radioeldorado/photos/a.152519594811255.34524.148641568532391/1229903760406161/?type=3&theater

Entre para o grupo "Mônica Salmaso" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1679127432404624/?ref=aymt_homepage_panel
*Valéria Nancí é geógrafa, publicitária,escritora, louca por música, aficcionada por capas de discos, mestre em Desenho, doutoranda em Cultura e pesquisadora da obra de Mônica Salmaso!
Instagram: @valeriananci
E-mail: valeriananci@ig.com.br
Blog pessoal: valeriananci.blogspot.com.br