sábado, 28 de junho de 2008

Cantora contou com forças “cybernaturais” para gravar Noites de Gala, Samba na Rua

Foi sob a garoa de uma típica noite de outono paulistana que Mônica Salmaso, armada até os dentes de música e excitação, escolheu o palco do Teatro FECAP no bairro da Liberdade, centro de São Paulo, para gravar o DVD de Noites de Gala, Samba na Rua, quinto disco da cantora pelo selo da Biscoito Fino - mas não sem antes agradecer aos responsáveis para que aquele momento fosse realizado.
O registro, uma aventura de releituras buarquianas em parceria com o grupo Pau Brasil, recebeu o apoio de um abaixo-assinado virtual promovido pelo Orkut para que se concretizasse. O evento aconteceu em 13 de março, mas a história por trás da gravação começou há quase três anos, em Feira de Santana, Bahia.
A idéia foi da professora de Geografia e estudante de publicidade Valéria Nanci, que se dizia cansada de ver o trabalho de Salmaso pouco veiculado pela mídia, além dos CDs vendidos a preços exorbitantes nas lojas virtuais, já que em Feira de Santana pouco se encontra algo da cantora disponível para compra.
O primeiro contato dela com a artista aconteceu em 2000, mas só um ano depois, numa reprise do show feito por Salmaso no Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia [IRDEB] transmitida pela TVE [BA], é que Valéria atentou para o potencial da cantora. “Percebi ali que não tinha me interessado logo de cara pelo trabalho dela porque ainda não tinha mergulhado no mundo de Mônica Salmaso”, relembra a fã. A relação com Salmaso vem da mesma época. A professora se correspondia freqüentemente com a cantora via e-mail, e chegou ela mesma a produzir um DVD com apresentações aleatórias da artista.
A peregrinação em prol desse novo DVD começou em agosto de 2005, através de um e-mail enviado por Valéria ao gerenciador da comunidade da Biscoito Fino no Orkut, que naquela época só possuía 399 membros . A proposta de fazer um abaixo-assinado virtual não era simples de ser aceita, mas a fã conta que não custava nada arriscar. “Me comuniquei com o administrador da comunidade pedindo que falasse com a Olívia Hime [dona da gravadora], pra checar a possibilidade de fazer um DVD. Ele me respondeu que se eu conseguisse umas 300 assinaturas, daria certo”.
A solução encontrada por Valéria foi usar a mesma ferramenta que a aproximou da gravadora para divulgar a petição. Para colher o maior número possível de assinaturas, foi criado o tópico na comunidade da Biscoito Fino, e logo após o link com acesso direto ao “documento” também foi postado em comunidades relacionadas a artista para atrair outros simpatizantes a causa.
Até o dia da gravação, a comunidade possuía cerca de 150 assinaturas, correspondente a metade do número requerido pela gravadora para promover o show. Se contribuiu para o registro ou não, Valéria alega que o importante mesmo é ele ter acontecido. “Saber que por conta dele a gravadora resolveu apostar mais no trabalho da Mônica, pra mim, é que foi um presente!”. O DVD segue em pós-produção, ainda sem previsão de lançamento.

Um comentário:

custodia.rosa disse...

Eu tive a suprema felicidade de estar nos dois dias da gravação do DVD. Posso assegurar que o segundo espetáculo (que é o que entra praticamente inteiro), foi sensacional. Nem parecia que tinha uma equipe de profissionais lá tentando pegar o melhor ângulo, a melhor posição. Tava todo mundo muito solto, e a voz de Mônica soou lindamente para além das nuvens.
A única coisa que se lamentou foi quando o show acabou, porque a vontade de todo mundo era continuar participando daquela festa. E acaba que o que resta é soprar as mãos, roxas de tanto aplaudir.....
Noites de Gala, samba na rua é isso: só não é perfeito porque acaba....